Imap fiscaliza a malha de monitoramento das águas subterrâneas e superficiais do garimpo do Vila Nova







Dando continuidade às fiscalizações nos garimpos no interior do Estado do Amapá, o Instituto do Meio Ambiente e de Ordenamento Territorial do Amapá realizou a vistoria da malha de monitoramento das águas subterrâneas e superficiais, na Cooperativa dos Garimpeiros do Vale do Vila Nova (Coopgavin), localizada na comunidade do Vila Nova, no município de Porto Grande, nos dias 7, 8 e 9 de novembro. O empreendimento de extração mineral de ouro possui Licença Ambiental e está em fase de renovação.

O Diretor de Meio Ambiente, Alessandro Tavares,  informou que a equipe foi composta pelos analistas ambientais dos núcleos de Recursos Hídricos, Análises Químicas e Monitoramento. “Após a Coopgavin ter apresentado as condicionantes ao instituto - referente ao monitoramento das águas - o Imap achou necessário realizar a fiscalização com o intuito de verificar se malha apresentada supria a necessidade de controle ambiental.”  Disse o diretor.

Segundo Tavares, o mesmo garimpo foi autuado no ano de 2015 por descumprimento de condicionantes e contaminação do rio. A multa foi lavrada no valor de 25 mil reais.

De acordo com a gerente do Núcleo de Recursos Hídricos, a analista ambiental Cleane Pinheiro, durante a fiscalização, os técnicos averiguaram a malha de monitoramento das águas subterrâneas e superficiais apresentadas pelo empreendedor.

“A equipe acompanhada por um dos responsáveis do garimpo visitou todos os pontos apresentados, dentre eles,  dois pontos no Rio Vila Nova - um a montante,  e outro a jusante do rio, com relação ao garimpo - além dos pontos de captação de água subterrânea.” Informou Cleane.

Segundo a analista ambiental, a coleta para a análise das águas subterrâneas são feitas em poços já existentes na área do garimpo. “Posteriormente será gerado um parecer para saber se a malha  é suficiente para atender ao monitoramento ambiental da área do garimpo.” Concluiu.


Outras fiscalizações

A equipe de fiscalização do IMAP iniciou as ações de investigação e fiscalização nas áreas de garimpo na região do Lourenço e rio Cassiporé - próximo aos municípios de Tartarugalzinho, Calçoene e Oiapoque - de 31 de outubro ao dia 03 de novembro de 2016. Durante a operação, os fiscais investigaram atividades garimpeiras ilegais e apuraram outras denúncias relacionadas à atividade clandestina. No município de Tartarugalzinho foi feita uma abordagem, e foi encontrado um garimpo funcionando ilegalmente. O responsável foi autuado e a atividade foi paralisada.


Serviço:
Comunicação Imap
Mônica Costa


Autor:
Publicado em 16/11/2016 13:53:56